A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Em busca de consenso, servidores do Dnit pedem que governo avalie contraproposta da categoria


Em assembleia feita esta semana em Brasília os servidores do Dnit decidiram permanecer em greve em todo o Brasil enquanto buscam destravar impasses nos processos de negociação com o governo. Nesta quinta-feira um grupo de servidores marchou da sede do Dnit até o Ministério dos Transportes onde foi protocolado um ofício com uma contraproposta (veja aqui) da categoria. O mesmo ofício foi protocolado também no Ministério do Planejamento e na Casa Civil. A categoria cedeu em diversos pontos de sua pauta central de reivindicações com o objetivo de tentar abrir o canal de diálogo. A expectativa é de que o governo analise e possa reconsiderar o discurso cristalizado que tem adotado no processo de negociações.

Na próxima semana os servidores do Dnit vão ao Congresso Nacional para realizar um trabalho intenso de força tarefa nesse retorno de recesso parlamentar. A assessoria jurídica da Condsef também divulgou orientação às entidades filiadas quanto as medidas judiciais necessárias para tentar reverter problemas referentes a corte de ponto. A prévia dos contracheques dos servidores está com desconto na remuneração entre os dias 25 e 30 de junho. A orientação é para que as filiadas à Condsef ingressem com mandados de segurança nos estados. Em São Paulo já existe decisão favorável aos servidores contra o corte de ponto (veja notícia do Sindsef-SP). A assessoria jurídica da Condsef está buscando também uma audiência com a ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça (STF), para tratar da medida cautelar assinada por ela e que a categoria tem seguido à risca, além de outras questões legais ligadas à greve legítima dos servidores do Dnit.

A Condsef segue dando todo apoio à greve do Dnit e aos movimentos de mobilização que crescem junto à base. Essa semana os servidores do HFA também aprovaram uma greve por tempo indeterminado. Todos esses movimentos de luta e pressão são fundamentais para buscar e garantir avanços em processos de negociação com o governo.

Fonte: Condsef

Nenhum comentário:

Postar um comentário