A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Doutores perdem mais


Mesmo com os reajustes de 25% a 40% concedidos pelo governo no ano passado, após a longa greve dos servidores públicos, os professores das Instituições Federais de Ensino (IFEs) amargam significativas perdas salariais. Estudo do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta que a maioria dos docentes deveria ter os salários corrigidos entre 1,01% e 8%.

A projeção considera o período que vai de julho de 2010 a 31 de dezembro de 2014, levando em conta o índice oficial de inflação (IPCA-IBGE) e o Índice de Custo de Vida (ICV-Dieese). Os mais prejudicados são os que têm doutorado, com desvalorização de 7,41% da remuneração. A categoria vai engrossar os atos do Dia Nacional de Paralisação, em 30 de agosto, convocado pelas centrais sindicais para demonstrar a crescente insatisfação com a política econômica da presidente Dilma Rousseff.

Fonte: Correio Braziliense