A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Audiência pública na Câmara dos Deputados deve debater situação do Dnit

Categoria aprovou greve a partir do dia 25


A Condsef participou nesta terça-feira, 18, de uma reunião na Secretaria de Relações do Trabalho (SRT) do Ministério do Planejamento conseguida com ajuda dos deputados federais Gorete Pereira e Wellington Fagundes. O objetivo foi tentar retomar o processo de negociações dos servidores do Dnit com o governo e tentar destravar o impasse instalado e que fez com que a categoria aprovasse uma greve por tempo indeterminado a partir do próximo dia 25. No entanto, a SRT voltou a informar que não tem autorização para apresentar uma proposta dentro dos moldes do que a categoria reivindica. Há mais de cinco anos sem reajuste e não tento firmado acordo no ano passado, a categoria segue buscando uma proposta que atenda as demandas mais urgentes do setor.

A Condsef destacou que assim como em 2012 o governo apresentou propostas diferentes para outros setores o Dnit não seria exceção neste caso. Os parlamentares então sugeriram a realização de uma audiência pública na Câmara dos Deputados para discutir a situação do Dnit e buscar soluções que atendam a categoria e melhorem a situação do órgão. A SRT acrescentou que só pode alterar o discurso com aval de setores superiores, como o Palácio do Planalto ou Casa Civil. O objetivo é buscar um posicionamento desses setores, retomar o ritmo quebrado pelo Planejamento do processo de negociações e esperar que o governo seja sensível a um problema que não é de difícil solução.

Greve – Enquanto isso, a categoria segue firme no propósito de lutar para ver asseguradas suas demandas centrais. A Condsef já notificou a greve aos ministérios dos Transportes e do Planejamento, além do Dnit. Com a greve dos servidores do Dnit muitos projetos do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) devem ser afetados. Para a categoria o governo buscou o problema na medida em que não teve habilidade para solucionar o conflito e não deu tratamento adequado aos seus servidores. A Condsef ainda acrescenta que o PAC até o momento gerou grandes benefícios a empreiteiras e grandes empresas enquanto os trabalhadores carregam apenas o ônus deste processo ficando a mercê de condições inadequadas de trabalho.

A greve no Dnit é uma realidade e é de responsabilidade do governo que forçou os trabalhadores a tomar essa decisão extrema frente ao conflito instalado. Os servidores seguem abertos ao diálogo e esperam que o governo tenha responsabilidade e apresente uma proposta capaz de dissolver os impasses e que o diálogo entre Planejamento, Transportes e Dnit traga êxitos nesse sentindo.

A Condsef vai seguir apoiando as decisões dos setores de sua base e dará todo o suporte aos trabalhadores do Dnit para conduzir essa luta legítima da categoria.

Fonte: Condsef

Nenhum comentário:

Postar um comentário