A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

terça-feira, 28 de maio de 2013

Um guia para a ação


Wanderley Guilherme dos Santos*

Todos aqueles, como eu, que acompanham a trajetória do movimento sindical e procuram ajudá-lo a exercer o protagonismo social que lhe é próprio, ficam muito orgulhosos quando ele faz alguma coisa criativa, útil e vitoriosa.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e região, para comemorar os seus 50 anos, realizou uma série de eventos e editou publicações que passam à história sindical brasileira.

Entre essas quero registrar a realização, pelo Dieese, de uma pesquisa sobre o perfil dos trabalhadores metalúrgicos de Guarulhos e região, publicada em livro muito bem editado e cujas informações servirão para orientar as atividades do sindicato.

A pesquisa se desenvolveu para esclarecer – com números significativos – quem são os trabalhadores metalúrgicos (atributos pessoais), como vivem (domicílio e família), que história profissional têm, como trabalham, quais são suas relações com o sindicato que os unifica na luta: todo um retrato nítido da categoria e da ação sindical.

O próprio jornal do sindicato ao noticiar a pesquisa destaca que 98% dos metalúrgicos têm carteira assinada, 75% moram em casa própria, 84% já recebem PLR, 83% praticam uma jornada de 44 horas e 61% completaram ou cursam o ensino médio; a categoria é muito masculina e as mulheres são 18% dos trabalhadores.

No livro há estes e muito mais números significativos, todos muito bem apresentados em uma edição primorosa, bonita mesmo.

Cada dirigente sindical, cada ativista (mesmo os que não são metalúrgicos e não militam em Guarulhos ou região) deve procurar ter o livro em mãos e estudá-lo, porque conforme foi concebido e conforme foi apresentado é um guia para ação sindical séria.

Sugiro ao sindicato que disponibilize um exemplar para quem o pedir: www.metalurgico.org.br ou (11) 2463-5300.

(*) Membro do corpo técnico do Diap, é consultor sindical de diversas entidades de trabalhadores em São Paulo

Fonte: DIAP

Nenhum comentário:

Postar um comentário