A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

terça-feira, 28 de maio de 2013

Planejamento pede repactuação de prazos para apresentar resposta a demandas dos servidores do Dnit


Em uma reunião nesta segunda-feira onde estava previsto retorno por parte do governo para as demandas dos servidores do Dnit, a Secretaria de Relações do Trabalho (SRT) do Ministério do Planejamento solicitou a repactuação de prazos transferindo para julho a apresentação de uma possível proposta para a categoria. A previsão inicial para conclusão das negociações estava apontada para o dia 15 de junho. A Condsef protestou e destacou que a postura do governo não auxilia no processo de negociações que busca estabelecer avanços para uma categoria que aguarda há pelo menos cinco anos o atendimento de suas reivindicações mais urgentes. A SRT acrescentou que não estava autorizada a apresentar nenhuma proposta que fuja da média de 15,8% (divididos em três anos) de reajuste firmado com a maioria dos servidores do Executivo em agosto do ano passado. A solicitação de repactuação de prazos, ainda segundo a SRT, busca tempo maior para que setores do governo possam conversar a respeito da pauta dos trabalhadores do Dnit.

Sobre essas conversas, o diretor geral do departamento, Jorge Ernesto Fraxe, que também participou da reunião desta segunda, informou que uma reunião aconteceria entre o Dnit, o Ministério do Planejamento e o Ministério dos Transportes e contaria com a participação da ministra Miriam Belchior e do ministro César Borges. A expectativa seria de que essas conversas entre os segmentos do governo evoluíssem e possibilitassem a concretização de uma proposta para os servidores.

Enquanto isso, diante desses movimentos de recuo do governo, os servidores do Dnit vão realizar assembleias em todo o Brasil. A categoria deve analisar o processo de negociações e os rumos na busca pelo atendimento da pauta apresentada ao governo. Ações de pressão e mobilização devem ser discutidas para buscar os avanços que a categoria espera. A Condsef destaca que é fundamental o reforço da unidade e mobilização em torno dessas reivindicações. A pressão e cobrança constante são essenciais para buscar a consolidação deste processo de negociação e assegurar o atendimento das demandas mais urgentes do setor.

Fonte: Condsef

Nenhum comentário:

Postar um comentário