A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Em documento, Conselho Federal de Medicina pede plano de carreira federal

Entidade nega que adote postura corporativista

Saúde avaliará propostas

A terceira medida, de médio prazo, pede a implementação de uma carreira federal para médicos, cirurgiões-dentistas, enfermeiros, farmacêuticos e bioquímicos, para entrar em vigor quando as duas ações anteriores tiverem 36 meses de funcionamento. No ofício entregue às autoridades, o CFM rebate a crítica de que está adotando uma postura corporativista, em defesa dos médicos brasileiros contra os estrangeiros. "As posições assumidas pelo CFM não são corporativistas, mas expressam o entendimento sobre as melhores medidas para assegurar assistência em saúde para a população", diz trecho do documento. O Ministério da Saúde informou que ainda vai avaliar a proposta do CFM, mas ressaltou que as discussões sobre a vinda de médicos formados no exterior estão sendo conduzidas de forma aberta, havendo diálogo com as entidades médicas e os gestores municipais. A pasta informou também que já tem políticas de valorização do médico brasileiro e que está expandindo o número de vagas nas escolas de Medicina, em especial nas regiões mais carentes.

Fonte: O Globo