A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

quarta-feira, 27 de março de 2013

POR UM DNOCS MAIS FORTE E ATUANTE


Os servidores do DNOCS têm clamado pela reestruturação urgente da Autarquia há algum tempo. Nas últimas semanas, com o apoio do Deputado Eudes Xavier, conseguiram a promessa da Ministra do Planejamento em relação ao projeto que tratará da referida reestruturação. Amanhã, dia 27 de março, ocorrerá a apresentação deste projeto, elaborado pelo Ministério da Integração Nacional. No entanto, enquanto as atividades de defesa do DNOCS se processavam, os servidores tiveram uma surpresa no mínimo desgastante.

No último dia 21 de março, a sede da Autarquia foi alvo da “Operação Cactus” da Polícia Federal. De acordo com informações dos servidores que estavam presentes e da mídia local os policiais recolheram computadores e documentação supostamente relacionada a fraudes em repasses federais para 20 municípios cearenses, inclusive Fortaleza. O ex-diretor do DNOCS, Elias Fernandes, também recebeu a “visita” da PF, em sua residência na cidade de Natal (RN).

Com o cuidado de não cometermos uma leviandade, mas sem podermos nos calar diante dos fatos, levantamos a seguinte discussão: Qual a  relação da operação deflagrada na última quinta-feira pela Polícia Federal e o momento que vive o DNOCS?

Ora, é de conhecimento geral a vontade do Ministro da Integração de transformar a Autarquia em Empresa Pública. Também já foi noticiada e até executada a transferência de atribuições do DNOCS para a Companhia de Desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco - CODEVASF que passou a ser a responsável pela operacionalização e gestão da infraestrutura do Projeto de Integração do Rio São Francisco – PISF. O que se presencia é o desmonte do órgão, através da retirada de funções e, agora, do descrédito perante a sociedade, quando o DNOCS aparece, mais uma vez, envolvido em escândalos de corrupção.

Somos a favor, logicamente, que ações corruptas sejam investigadas e punidas. No entanto, nos causa estranheza que, justamente agora, quando a batalha pela reestruturação do DNOCS ganha fôlego e força, exatamente no momento em que o debate se monta para revitalizar essa Autarquia, uma investigação com este alarde ocorra.

Esperamos, no entanto, que o fato trabalhe a favor do DNOCS. Se há irregularidades que elas sejam sanadas e o governo enfim perceba que é preciso cuidar mais de perto de um Departamento empenhado em resolver os graves problemas vividos no semiárido brasileiro. Inclusive deixando de fazer daquela instituição cabide de emprego de políticos que muitas vezes não entendem nada do funcionamento da autarquia e não tem nenhum compromisso com a população mais carente do semiárido, assistida pelo DNOCS.

Queremos que os casos de corrupção e ingerência política nos quais o nome da Autarquia esteve presente desde o ano passado não sejam usados para enfraquecer mais ainda o DNOCS e sim como catalisador, acelerador, do processo de ampla reestruturação, reaparelhagem, reordenação que o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca precisa vivenciar, para, ser pleno em sua luta contra o cruel inimigo que é a estiagem que assola tantos municípios de nosso país.

Acompanharemos de perto o desenrolar destes acontecimentos e continuaremos, incansáveis, na busca de um DNOCS mais forte e atuante.

Fonte: SINTSEF/CE