A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

sexta-feira, 15 de março de 2013

Após garantir manutenção de “bolsa”, trabalhadores do Dnocs seguem luta por reestruturação do órgão


dnocs
Representantes dos trabalhadores do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) participaram nesta quinta-feira, 14, de uma reunião (foto/Dnocs Reprodução) na sala da presidência da Câmara dos Deputados que contou com a participação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior. A reunião foi solicitada pelo deputado federal Eudes Xavier que vem acompanhando e apoiando a luta dos trabalhadores do Dnocs em defesa de suas demandas mais urgentes. O presidente da Câmara, Henrique Alves, que conduziu o encontro, aproveitou a oportunidade para anunciar a criação de uma Comissão Especial da Casa para analisar e acompanhar o processo de reestruturação do Dnocs. A comissão em defesa da reestruturação do Dnocs na Câmara deve ser instalada na próxima semana, no dia 20 de março.

Com a publicação da medida provisória (MP) 565/12, convertida na Lei 12.716/12 (veja aqui), os trabalhadores do Dnocs conquistaram um importante avanço em sua luta pela manutenção de uma VPNI (Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada) conhecida como “bolsa”, que existe desde 1979 e corresponde, em diversos casos, em média a mais de 70% do total do salário de muitos trabalhadores. Superada essa questão que vinha mobilizando a categoria – exceto por alguns poucos que ainda permaneceram de fora da MP, mas a Condsef e suas filiadas seguem buscando uma solução para esses casos – os servidores reforçam sua luta para garantir a urgente e necessária reestruturação do órgão. A categoria, portanto, deve seguir mobilizada e continuar atuando e buscando apoio de parlamentares para assegurar a aprovação de uma proposta que reestrutura a carreira do Dnocs.

Planejamento vai apresentar proposta de reestruturação – A servidora Anna Costa, integrante do grupo de trabalho (GT) do Dnocs, e que também participou da reunião ontem, lembrou o compromisso que o Planejamento havia firmado de abrir uma Comissão Geral para discutir a situação do Dnocs e os impactos da seca na região nordestina. Na reunião, a ministra do Planejamento garantiu que seu ministério vai apresentar à bancada federal do Nordeste, no dia 20 de março - mesmo dia em que a comissão pela reestruturação do Dnocs será instalada - uma proposta de reestruturação para o departamento. Ainda no dia 20 de março, a Bancada Nordestina vai receber um representante do Ministério da Integração Nacional para discutir questões ligadas ao Dnocs. A luta em defesa do Dnocs conta também com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que manifestou em uma reunião que teve ontem com o deputado Eudes Xavier seu total apoio à luta pelo fortalecimento da instituição. 

A espera de um milagre – Em nota divulgada hoje, o Sintsef-CE, filiado à Condef, falou sobre a importância do dia 19 de março para o sertanejo cearense. Este é o dia em que se comemora a festa de São José, e é quando o sertanejo espera por milagres. A nota diz que o dia 19 de março é o último dia de esperança para que as chuvas comecem a cair no sertão. Segundo a tradição, se não chover no dia 19 é sinal de muita seca naquele ano. Ainda com informações do Sintsef-CE, de acordo com previsões climáticas já divulgadas, não choverá no Ceará em 2013. A esperança do sertanejo, portanto, deve cair por terra quando a chuva não chegar na próxima terça. Mas no dia seguinte, 20 de março, todos esperam ver esta esperança se reascender nas ações que acontecerão em Brasília por um Dnocs fortalecido e reorganizado. Nisso o sertanejo pode ter expectativas que vão além das nuvens do dia de São José.

Plenária setorial – No dia 23 de abril a Condsef promove em sua sede, em Brasília, uma plenária setorial dos trabalhadores do Dnocs. O encontro será importante para que os trabalhadores reiterem suas principais demandas e fortaleçam a mobilização em torno de ações capazes. Tudo para assegurar avanços na luta por melhores condições para o Dnocs e a população que há mais de cem anos conta com o departamento para superar os desafios impostos pela seca.

Fonte: Condsef