A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

quarta-feira, 7 de março de 2012

Categoria alerta: Na retomada das negociações com servidores, governo mantém discurso de austeridade

A apresentação do secretário de Relações do Trabalho no Serviço Público, Sérgio Mendonça, marcou a retomada do processo de negociações com os servidores federais. Com a presença de representantes das 30 entidades nacionais que compõem a Campanha Salarial 2012 em defesa dos servidores e serviços públicos, a pauta de reivindicações de sete itens protocolada no Ministério do Planejamento foi debatida. O tom do discurso dos interlocutores que compõem a equipe de Mendonça permaneceu o da austeridade fiscal. Tal comportamento deve acionar o alerta da categoria que tem uma agenda de mobilização em curso que pode culminar com uma greve geral a partir de abril. Para a Condsef, a retomada do processo de negociações é um marco importante, mas o governo vem demonstrando pouca flexibilidade para avançar com as negociações. Isso foi sentido hoje na reunião de re-apresentação de Mendonça que já havia ocupado o mesmo cargo durante o primeiro mandato do governo Lula.
Portanto, os desafios da categoria devem continuar. O Planejamento sinalizou na reunião de hoje que não deve ser possível avançar nos debates antes de agosto. Mas a agenda de mobilização dos servidores deve permanecer inalterada e ser fortalecida. A orientação é para que haja participação intensa dos servidores na semana de atividades que acontece nos estados entre os dias 12 e 16. No dia 15, o Dia Nacional de Lutas deve contar com a participação de servidores de todas as categorias em todo o Brasil. As entidades também devem reforçar a preparação para a grande marcha que acontecerá no próximo dia 28 na Esplanada dos Ministérios. O objetivo é reunir 20 mil trabalhadores em Brasília para pressionar o governo pelo atendimento das reivindicações mais urgentes do setor.

Política salarial – No encontro desta quarta ficou definido que a primeira reunião para consolidar a retomada das negociações será realizada na próxima semana, dia 14. O tema central deste primeiro encontro será política salarial. Para subsidiar o debate o Dieese vem trabalhando na construção de uma proposta dos trabalhadores que será apresentada formalmente ao governo. Data-base e outras questões ligadas à política salarial serão abordadas. A próxima reunião e tema da pauta de reivindicações serão definidos conforme os encontros no Planejamento aconteçam.
Das reuniões que negociam os sete eixos de reivindicação protocolados junto ao governo vão participar somente representantes das 30 entidades que compõem a Campanha Salarial 2012. Essas entidades reunidas congregam a quase totalidade da representação dos servidores federais das três Esferas (Executivo, Legislativo e Judiciário). Todos devem permanecer atentos às movimentações e preparados para pressionar pelo atendimento das demandas colocadas. Caso o processo de negociações não seja encarado com seriedade pelo governo, o caminho natural da luta da categoria pelo atendimento de suas reivindicações será o da paralisação.
Fonte: Condsef