A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Servidores federais fecham Av. dos Estados em protesto


O ato dos servidores federais da UFABC (Universidade Federal do ABC) em parceria com o campus Diadema da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) bloqueou o tráfego de veículos da Avenida dos Estados, na altura do número 5.000, sentido São Paulo, por cerca de 15 minutos na manhã de ontem. Munidos de cartazes, apitos e carro de som, cerca de 200 manifestantes pediram a abertura de negociação para a categoria, em greve há cerca de 50 dias.

A pauta nacional do funcionalismo reivindica reajuste de 22,08% (o salário inicial é de R$ 900), manutenção da carga horária de 30 horas semanais e realização de concurso público. O prazo para que fosse apresentada proposta salarial para a categoria expirou na segunda-feira.Outra reunião deve ser agendada entre os dias 13 e 17 de agosto. "O governo tem que perceber que os técnicos administrativos também são fundamentais para garantir a expansão da universidade no País. Não adianta negociar só com os professores", destaca o coordenador geral da Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil), Gibran Jordão.

Apesar de clima tenso e alguns motoristas exaltados com o bloqueio da avenida que liga o Grande ABC à Capital, não houve conflito e mais transtornos ao trânsito local. O tráfego de veículos foi desviado no cruzamento da Avenida dos Estados com a Rua Antônio Cardoso para o Viaduto Pedro Dell'Antônia a partir das 11h30 até por volta das 12h. A manifestação teve fim com caminhada até a Rua Santa Adélia, por volta das 12h30.

O protesto contou com apoio de representantes dos alunos e docentes das duas universidades com campus na região, além de participação de servidores em greve do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), entidades sindicais da região e de integrantes da Fasubra e do MTST (Movimento dos Trabalhadores sem Teto).

Ainda ontem, servidores federais realizaram ato unificado na Avenida Paulista durante a tarde. A ação marcou o Dia Nacional de Luta e Apoio aos Servidores Públicos Federais convocada em todos os Estados pelas centrais de greve.

Andes e governo realizam mais uma reunião na noite de hoje

Está marcada para hoje às 21h, mais uma reunião entre representantes do Andes (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior) e do Ministério do Planejamento, em Brasília.

De acordo com o comando nacional de greve da categoria, paralisada há 74 dias, as assembleias já realizadas rejeitaram a segunda versão da proposta do governo e decidem pela manutenção da greve. Na região, Unifesp e UFABC rejeitaram a proposta e votaram por seguir com paralisação.

De acordo com os educadores, o documento apresentado pelo governo não atende a principal reivindicação da categoria: reestruturação da carreira.


Fonte: Diário do Grande ABC
Natália Fernandjes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário