A aposentadoria não significa um final, mas sim uma nova fase em que a pessoa poderá realizar outros objetivos e projetos

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Servidores de 17 setores aceitam proposta e encerram greve

Em assembleia da Condsef (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal) nesta terça-feira (28), em Brasília, servidores da base do funcionalismo público aceitaram a oferta do governo e devem voltar aos trabalhos na próxima semana.

"A proposta é distante das nossas reivindicações. A orientação é de assinar e continuar buscando a correção das distorções", disse Josemilton Costa, coordenador-geral da confederação.

A assinatura do acordo deve ocorrer ainda na tarde de hoje, no Ministério do Planejamento. Segundo Costa, a confederação representa 17 setores do funcionalismo e 510 mil servidores, entre ativos e inativos.

É o caso por exemplo de servidores do PGPE (Plano Geral de Cargos do Poder Executivo), CPST (Carreira da Previdência, Saúde e Trabalho), Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e Inmetro. A oferta do Planejamento prevê além de reajustes no contracheque, até 2015, aumentos do vale-alimentação e do auxílio-saúde.

Durante a discussão da assembleia, servidores do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), que faz parte da Condsef, se mostraram mais resistentes à oferta. Ontem, a entidade que representa os servidores do instituto negou a oferta.

"O Comando de Greve no Incra e MDA orienta às bases de servidores que mantenham-se em greve e arregimentem apoio político-parlamentar para que uma proposta que atenda minimamente as reivindicações da categoria possa ser apresentada pelo governo ainda esta semana", afirma nota da Cnasi (Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra). (FLÁVIA FOREQUE)

Fonte: Folha de S. Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário